Mundo

Sandra Mason é a primeira presidente negra de Barbados após Independência do país

Sandra Prunella Mason, 72, foi eleita presidente na primeira eleição da história de Barbados. A posse de Mason está prevista para o dia 30 de novembro, quando, de acordo com a primeira-ministra Mia Mottley, 56, o país vai deixar de ser monarquia e se tornar uma república.

Atualmente, Sandra Mason é a oitava governadora geral da nação, cargo que ocupa desde 2018 após ser nomeada pela rainha Elizabeth II, 95. Sandra acumula conquistas históricas no país: foi a primeira mulher negra admitida na prova de Ordem dos Advogados em Barbados, a primeira negra magistrada nomeada embaixadora e a primeira mulher preta a servir no Tribunal de Apelações do país.

Mason era advogada, atuou como juíza do Supremo Tribunal em Santa Lúcia e foi considerada uma das dez mulheres mais poderosas de Barbados. Ao ser nomeada como governadora geral, Sandra Mason se tornou Chanceler e Dama Principal de Santo André, a maior honraria concedida pelo monarca de Barbados, por realizações e méritos extraordinários.

As eleições presidenciais foram o primeiro passo da ilha para alcançar o status de República, 13 meses após o anúncio da separação da Commonwealth, a Comunidade Britânica de Nações. As eleições aconteceram por meio de voto universal indireto de representantes da Câmara e do Senado. Barbados conquistou a independência em 1966, mas manteve o vínculo com a coroa britânica.

Foto de capa: AFP/South China Morning Post.

LEIA TAMBÉM: Inscrições para 2ª Bienal Black Brazil abertas até dia 30 de outubro

Ouça o episódio #01 do Saúde Preta podcast – Por que falar sobre saúde da população negra?

Apoie a mídia negra nordestina: Financie o Negrê aqui! 

Compartilhe: