Notícias

Ludmilla é a primeira mulher negra e latina a alcançar 1 bilhão de ouvintes no Spotify

A cantora brasileira Ludmilla, 25, se tornou a primeira cantora negra latina a atingir 1 bilhão de ouvintes na rede de streaming Spotify. Em postagem feita em sua conta do Instagram, Ludmilla comemorou o marco e relembrou seu início de carreira: “Quando comecei a cantar, aos 15 anos, fazendo shows em cima de cadeiras – porque não tinha palco para me apresentar – jamais poderia imaginar que eu teria milhões de visualizações”, disse. 

A cantora carioca iniciou sua carreira em meados de 2013, sob o nome de MC Beyoncé. Ludmilla gravava vídeos para o Youtube até que o tio a apresentou para o MC e produtor Roba Cena, que a auxiliou na produção e lançamento de seu primeiro hit Fala Mal de Mim (2014). Após conflitos profissionais com Roba Cena, a cantora resolveu começar a usar o nome de batismo no caminho artístico.

Depois da assinatura de contrato com a gravadora Warner Music em 2014, a carreira de Ludmilla só cresceu. A cantora tem uma trajetória de videoclipes, colaborações com artistas, como BeloThiaguinho e Simone e Simaria. Além de, recentemente, ter experimentado os caminhos do pagode. Ludmilla também é abertamente bissexual, se tornando uma referência para membros da comunidade LGBTQI+ na mídia. 

Lud falou sobre a representatividade de sua vitória: “Pra uma mulher preta, que veio da Baixada, isso é muito. E saber que sou a primeira negra latina a fazer isso só me impulsiona e me lembra que, sim, somos possíveis e cada vez mais estamos sendo mais e mais possíveis”. 

A discografia de Ludmilla está disponível no Spotify clicando aqui. Também presente no Deezer e Youtube Music.

Foto de capa: Reprodução/Instagram.

Compartilhe: